11/03/2014

NOVIDADES MARÇO II

- “ Até ao Fim do Mundo” – Maria Semple
“ A fama de Bernardette Fox precede-a. No círculo restrito e elitista do design mundial, ela é uma arquita revolucionária. Para o marido, um guru da Microsoft, ela é a prodigiosa e atormentada paixão da sua vida. Segundo os vizinhos e conhecidos, ela representa uma afronta e uma ameaça. Mas aos olhos da filha, Bee, ela é, simplesmente a Mãe.
E um dia Bernardette desaparece. Quando todos parecem reagir à sua ausência com diversos graus de alívio, Bee é a única disposta a tudo para a encontrar. Mas a instável e agorafóbica Bernardette não quer ser encontrada e tem meios e inteligência suficientes para se manter incógnita… mesmo que para tal tenha de encetar uma impossível viagem ao fim do mundo.

Neste retrato de uma mulher pouco convencional, a autora explora a fragilidade e inadequação das mentes criativas face à voracidade uniformizadora do mundo moderno. A incómoda Bernardette e a sua família disfuncional são paradigmas das relações humanas do século XXI.”

- “ A Minha Guerra” – Alcino Ferreira
“ Este livro foi escrito por vontade e necessidade de divulgar factos até agora nunca publicados e por solicitação de muitos camaradas de luta com quem convivi. Fui oficial miliciano do Exército Português com uma comissão de serviço na Guerra Colonial, estive internado mais de dois anos em vários hospitais militares e, sobretudo, interveniente ativo na Revolução de 25 de Abril de 1974.
«Começava outra guerra, uma guerra silenciosa, não menos dolorosa do que a anterior, para a qual estava ainda menos preparado e mentalizado! Ver chegar a hora e conviver com dezenas de feridos e estropiados e, sobretudo, ter a noção do número de abatidos em combate seriam marcas indeléveis na minha vida. (…)
Lembrando Fernando Assis Pacheco: “ Dizem que a guerra passa: Esta minha passou-me para os ossos e não sai.”
Tinha a alma cheia de cicatrizes.»
Este livro é um testemunho de factos reais ocorridos no período conturbado da Guerra Colonial.
Alcino Ferreira, o único oficial miliciano do Exército Português com uma comissão de serviço na Guerra Colonial, internamento de mais de dois anos em vários hospitais militares e interveniente ativo na Revolução de 25 de Abril, divulga factos até agora nunca publicados.
Como o próprio autor confessa, «senti o dever de partilhar com terceiros as experiências que vivi no “outro lado da guerra”, principalmente os tempos passados com extrema trsteza e em convívios de extenuante loucura e diversão junto de centenas de companheiros estropiados de corpo e alma pelo conflito que afetou, por completo, a maneira de ser, sentir e reagir dos, agora, veteranos.»
Num registo autêntico, sem meias-tintas, o leitor acompanha a versão da Guerra Colonial por quem a viveu.”
Enviar um comentário