23/10/2015

Novidades outubro 2015 I

O Clube dos Viajantes Imaginários - Moore, Ulysses

Encostada à parede, Julia avançou mais dois passos. Ultrapassou um macaco empalhado e, chegada à esquina da parede, olhou para o outro lado: viu outras borboletas no chão, uma luz que se acendia e apagava, iluminando com intermitência o corpo de uma grande criatura empalhada do outro lado de uma porta entreaberta...
Uma mão peluda tapou-lhe de repente a boca. Os braços do macaco que ela julgara empalhado mexeram-se rapidamente e arrastaram-na para trás. Julia esbugalhou os olhos, tentou gritar mas não conseguiu. Viu-se estendida no chão, entre as borboletas e os estilhaços de vidro. Tentou levantar-se de novo mas foi atingida por qualquer coisa dura e muito pesada.


Enviar um comentário