07/11/2011

Marie Curie


Marie Curie foi a primeira mulher a lecionar da universidade de Sourbonne, em Paris e a primeira mulher do mundo a ganhar um prêmio Nobel.
Maria Sklodowska nasceu a 7 de setembro de 1867 em Varsóvia, Polônia. Filha do professor de física e matemática, Wladyslaw Sklodowski e da cantora, pianista e professora Bronsilawa Boguska, a mais nova de cinco irmãos, desde cedo se mostrou uma excelente aluna. Aos onze anos Marie sofre duas grandes perdas: a sua mãe morre vítima da tuberculose e a sua irmã mais velha morre de tifo.
Marie termina os estudos aos 15 anos e passa a trabalhar como professora particular antes de se mudar para Paris, em 1891, aos 24 anos. Nesta cidade, continua os seus estudos e em 1894, conhece o professor Pierre Curie, com o qual se casa no ano seguinte. Pierre Curie trabalhava no Laboratório de Física e Química Industrial, no qual Maria viria a trabalhar mais tarde.
Em 1983 e 1894 Marie obtém o grau de bacharel em física e matemática pela universidade de Sourbonne, em Paris, tornando-se a primeira mulher a lecionar nessa universidade, após a morte de seu marido, em 1906.
Em 1898, depois do nascimento da sua primeira filha, Irene, Marie Curie inicia seus estudos sobre a radioatividade, que Henry Becquerel havia descoberto dois anos antes. (O termo “radioatividade” só foi utilizado por Marie Curie em 1898, mas Becquerel já tinha feito alguns estudos sobre a radiação emitida pelos compostos de urânio em 1896, tendo contudo abandonado os estudos por não os considerar promissores). As pesquisas realizadas por Marie Curie, com a ajuda de seu marido Pierre, levaram à descoberta de dois novos elementos químicos: o polónio, que ganhou este nome em homenagem ao país natal de Marie, e o rádio. A pesquisa do casal abriu um novo caminho a ser explorado na pesquisa científica e médica, levando muitos cientistas da época a estudar o assunto.

Em 1903, Marie finalmente defende sua tese e obtém o título de doutora pela Sourbonne tornando-se a primeira mulher a receber o título nesta universidade. No final do mesmo ano, Marie e Pierre Curie recebem o prémio Nobel de física pela descoberta dos dois elementos químicos, em parceria com Becquerel que foi o primeiro a estudar o fenômeno. Em 1904, nasce sua segunda filha Eve.
Após a morte de seu marido em 1906, Marie continua a estudar a radioatividade, principalmente suas aplicações terapêuticas e, em 1911, recebe outro prémio Nobel, desta vez em química, por suas pesquisas com o rádio tornando-se a primeira pessoa, até então, a ganhar duas vezes o prêmio Nobel.
Em 4 de julho de 1934, Marie falece devido a uma leucemia causada pela longa exposição aos elementos radioativos.

Fontes
http://www.ifi.unicamp.br/~ghtc/Biografias/Curie/Curie3.htm
http://www.ucs.br/ccet/defq/naeq/material_didatico/e-museu_quimica_01.htm
http://nobelprize.org/nobel_prizes/physics/laureates/1903/marie-curie-bio.html
http://www.cdcc.sc.usp.br/ciencia/artigos/art_29/MarieCurie.html



Enviar um comentário