15/12/2010

Gonçalo M. Tavares - Prémios

Entrevista de Gonçalo M. Tavares ao jornal Público, a propósito da atribuição do Prémio do Melhor Livros Estrangeiro, em França:

"É uma "grande honra" ter o nome "numa lista de vencedores que inclui grandes nomes da literatura e livros míticos", disse Gonçalo M. Tavares, numa breve conversa telefónica com o PÚBLICO, pouco depois de terminar a cerimónia em que recebeu o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro publicado em França em 2010 pelo seu livro Aprender a Rezar na Era da Técnica, editado em Portugal pela Caminho.

Trata-se de um prémio com "uma história invulgar de qualidade" e Gonçalo M. Tavares quer dedicá-lo à literatura de língua portuguesa. "É bom este tipo de prémios, com este prestígio, de vez em quando pararem na língua portuguesa", diz. E se isso acontece, sublinha, "tem muito a ver com a qualidade da literatura de língua portuguesa".

Aprender a Rezar na Era da Técnica (quarto romance da série O Reino, depois de Um Homem: Klaus Klump, A Máquina de Joseph Walser e Jerusalém) é o sétimo livro do escritor editado em França, onde tem sido "recebido com muito entusiasmo", conta. E isso é particularmente importante porque França "é um país onde se traduz muito e com muita qualidade".
Depois de ter sido distinguido com o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro publicado em França, Gonçalo M Tavares é destacado no jornal francês "Le Monde" que traça um perfil do escritor e do seu percurso na literatura.
Começa por se referir a Gonçalo M. Tavares como um escritor pelo qual vale a pena "fazer propaganda" e que "ainda não encontrou em França o eco que merece". Mas para o jornal o prémio que M. Tavares recebeu em Novembro vai servir como rampa de lançamento. "Esta distinção foi só o princípio", destaca o "Le Monde."
O romance "Aprender a Rezar na Era da Técnica" foi o livro que valeu o prémio francês. A mesma obra já tinha sido finalista de outros dois prémios de prestígio, o Femina e o Médicis. É o sétimo livro do escritor editado em França.
Gonçalo M. Tavares é o segundo português a ser distinguido com este prémio. Antes dele, só António Lobo Antunes conseguiu o galardão.

Fonte: Jornal Público

Notícia do Prémio Portugal Telecom

O escritor português Gonçalo M. Tavares foi o grande vencedor do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, pelo romance "Jerusalém" (Companhia das Letras). Ao agradecer, Gonçalo apontou a importância das "ligações entre as pessoas que falam português", batalha que, para ele, a língua espanhola está a ganhar.
O escritor recebeu um troféu das mãos do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e ganhará R$ 100 mil. "Jerusalém" já ganhara dois importantes prêmios da literatura portuguesa: o Ler/Millenium 2004 e o José Saramago 2005. O livro narra as relações entre um médico, um diretor de hospício, uma prostituta e um ex-combatente e integra a tetralogia "O Reino", que inclui "Um Homem: Klaus Klump", "A Máquina de Joseph Walser" e um romance inacabado.

Fonte: wwww.portugaltelecom.pt
Enviar um comentário